Your address will show here +12 34 56 78


A Rede de Proteção à Vida de Botucatu atua na prevenção ao suicídio e em meio ao Setembro Amarelo, que trata do tema, a Faculdade de Botucatu – Unibr, através da professora Telma Romão, coordenadora do curso de Pedagogia, convidou a bióloga e voluntária Maria Cristina Gragnani Alves para palestrar sobre o assunto, encerrando o mês com um momento marcante.

Cristina falou com estudantes de Pedagogia e sensibilizou os mesmos a ponto de mais de 20 terem espontaneamente se colocado à disposição para serem voluntários. “Querem de alguma forma ajudar o próximo”, explica a professora Telma.


O tema é de fundamental importância, segundo Telma Romão, para prevenir casos. “Foram dois fatores que me fizeram trazer a Cristina até a faculdade, primeiro foi a informação mesmo, porque setembro é o mês intitulado como ‘Setembro Amarelo’, para falar, discutir, sobre o grave problema que é o suicídio e está aumentando a cada ano no mundo e Botucatu tem índice bem alto, isso me preocupou e quis trazer informações paras as meninas, que tem contato com crianças onde trabalham, tem filhos adolescentes, então quis trazer esse tema que é tão polêmico e pouco divulgado”.


A professora afirma que as pessoas têm medo de falar sobre o assunto para não estimular ao ato, mas é importante informar para criar consciência e prevenir, ajudando pessoas próximas. “Por ser um assunto tão delicado e sério, as pessoas não debatem, não discutem, não falam, e o que a Cristina fez na sala foi muito bacana, puderam tirar muitas dúvidas sobre como auxiliar uma pessoa com pensamentos suicidas a mudar de ideia”, declara Telma.


“Queria que os alunos fossem tocados para o trabalho voluntário e vamos tentar trabalhar junto como voluntários. Os alunos se empolgaram muito, foram receptivos, curiosos e mais de 20 se prontificaram a ser voluntários”, diz ainda a coordenadora, sobre outro fator que motivou o agendamento da palestra.

0